Design de Embalagens: 5 tendências para 2023

Chef Mori Ohta

O design de embalagens nunca foi tão importante quanto nos dias atuais. Na era do Ifood e de diversos outros serviços de entrega, passando pela pandemia que intensificou ainda mais os serviços de delivery, pode-se dizer que o mercado de entregas mudou. Mas uma coisa é certa: o design de embalagens continua sendo importante. 

E ele deve ser funcional, seguro e sustentável. Estes são os três elementos principais que vão fazer a diferença no design do seu delivery.

Não é de hoje, é verdade, que as embalagens são reconhecidamente importantes para a conservação do alimento bem como para o marketing da marca. 

Mas as exigências do consumidor vem mudando e fazendo com que o design de embalagens também precise mudar. E esta transformação é fundamental para que as vendas aumentem e para que a marca siga competitiva. 

A identidade visual ainda é a que causa o primeiro impacto no consumidor, como sempre foi, pois a visão é o primeiro sentido que vai capturar impressões – às vezes fica em segundo lugar, perdendo para o cheirinho gostoso do pedido!

Fato é que, sim, a identidade visual segue tendo um forte impacto no design da embalagem, mas sua funcionalidade também deve ser observada, bem como se ela é sustentável ou não. 

Mas o que quer dizer exatamente uma embalagem ser funcional?
Explicamos! 

Design de Embalagem: funcionalidade

A funcionalidade diz respeito à forma como a embalagem vai conservar o alimento; a como ela será aberta; a como poderá ser fechada novamente; se vai manter o alimento em temperatura ideal para consumo; se vai proteger o alimento de contaminações…

E se embalagens funcionais já eram uma tendência antes da pandemia, depois dela passou a ser regra fundamental de design. 

Por isso, um bom modelo de embalagens precisa ser: 

  • fácil de abrir e fechar;
  • incluir camadas que aumentem a separação entre alimento e ambiente;
  • lacres eficientes para vedação;
  • preferencialmente confecção em papel, uma vez que o ciclo de vida de vírus em superfícies de papéis é menor. 

Design de Embalagem: sustentabilidade

Também é importante que o design seja sustentável, principalmente porque a tendência de sustentabilidade está presente e forte em todas as áreas, impactando diretamente o consumidor, em especial os mais jovens. 

Embalagens estão sempre nos principais tópicos de discussão sobre sustentabilidade, uma vez que seu descarte gera uma grande produção de resíduos que acabam sendo considerados lixo úmido, resíduos que não podem ser reciclados como lixo seco, por exemplo. 

Sendo assim, é crucial pensar bem e escolher de forma consciente o material com o qual a embalagem será feita. Opções de materiais recicláveis, ou até mesmo de materiais já reciclados, são as melhores, tanto por uma questão de marketing quanto pela própria geração de resíduos, em si. 

O mercado está de olho neste aspecto e o consumidor também. É melhor não fazer feito e já assumir logo a responsabilidade social com embalagens sustentáveis!

Design de Embalagem: segurança

Apesar de todas as suas funções, a embalagem tem uma que jamais deixará de ser importante: a de proteger o alimento e garantir a segurança de quem vai consumi-lo. 

Desde modo, o quesito “segurança” deve ser tratado com suma importância na hora do desenvolvimento do design da embalagem. 

A embalagem também deve servir para garantir que o consumidor saiba exatamente o que está consumindo. Isso lhe dá maior sensação de segurança e confiança na marca. 

De acordo com uma pesquisa feita pela Packaging Matters em 2015 nos Estados Unidos, 70% dos consumidores utilizam a embalagem para saber mais sobre a marca, 66% já provaram algo novo somente por causa dela, e 59% comparam por causa das embalagens.

Ou seja: é através da embalagem que o alimento vai ser protegido e que, inicialmente, a marca vai ser analisada. 

Afinal, o consumidor como com os olhos antes de comer com a boca!

Se a embalagem não passar segurança e o consumidor desconfiar que o alimento pode ter tido contato com as embalagens externas ou com o ambiente, por exemplo, pode não querer consumi-lo mais. 

Então a segurança da embalagem se dá por duas vias: pela sua aparência e o que apresenta, e pela sua forma e como protege o alimento. 

Como melhorar seu design de embalagem?

O livro Psicologia das Cores, de Eva Heller, é considerado a bíblia do design moderno. 

E todo bom designer entende perfeitamente a importância das cores para evocar sensações e significados. 

Por isso, é sempre fundamental analisar e escolher de forma estratégica as cores usadas no design de embalagem. 

Além das cores, outro elemento que todo designer entende ser de crucial importância é a fonte. 

A tipografia é parte da identidade visual da embalagem e ela pode impactar de muitas formas. 

A relação entre cores, fontes e formas é o que vai formar a comunicação visual da sua embalagem e vai passar uma mensagem. 

Saber qual mensagem se deseja transmitir com o design de embalagens é o primeiro passo para começar a desenvolvê-lo. 

Design de Embalagem: personalização

Há um outro fator que pode não se aplicar especificamente ao design da embalagem sempre, mas pode ser inserido nela ou feito de outra forma: é a personalização. 

Tem se tornado cada vez mais comuns no universo do delivery o envio de pedidos com recadinhos especiais, muitas vezes escritos a mão mesmo, com o nome do consumidor e um agradecimento. 

Outras vezes estes recadinhos são feitos de forma mais elaborada, podendo até mesmo já ter um espaço na embalagem próprio para ele. 

Isso tem muito a ver com um movimento geral no mercado, que tem sido personalizar cada vez mais os serviços e produtos. 

O consumidor gosta de se sentir especial e com um simples bilhetinho de “muito obrigada pela preferência” ou “nesta embalagem contém amor”, por exemplo, pode fidelizar o cliente e ganhar um propagador de sua marca. 

Embalagens do Mori Ohta: veja como pensamos em nossas embalagens para representar bem a nossa imagem e atender com carinho nossos clientes:

Compartilhe:

More To Explore